Recuperação florestal de 200 nascentes - Instituto Ecológica

Recuperação florestal de 200 nascentes - Instituto Ecológica

Recuperação florestal de 200 nascentes

Reflorestamento de nascentes nas Bacias Hidrográficas do Ribeirão Taquarussu, Rio Lontra, Rio Manuel Alves da Natividade, e Rio Formoso no Tocantins.

Recursos Hídricos
Conservação da Biodiversidade
Valorização do Saber
Desenvolvimento Comunitário
Transferência de Tecnologia
Mudanças Climáticas
Ecossistema Cerrado
Local Palmas/TO
Enquadramento legal
Status do Projeto Ativo
Modalidade de Captação Crowdfunding
Status de Captação Pré-lançamento

Contexto local

O bioma Cerrado, que compreende 87% da área do Tocantins, apresenta a maior taxa de desmatamento no Brasil para suportar o aumento da demanda por carne bovina e soja.

Emergindo como “novo pólo agrícola do Brasil” junto com Maranhão, Piauí e Bahia, essa região conhecida como Matopiba, é a maior expansão da fronteira agrícola do mundo. Ali, a vegetação nativa é, em sua grande maioria, convertida em pasto para o gado ou lavoura de grãos.

Descrição

O projeto tem como objetivo a recuperação de 200 nascentes dentro das Bacias Hidrográficas do Ribeirão Taquarussu, Rio Lontra, Rio Manuel Alves da Natividade e Rio Formoso (sendo 50 nascentes em cada Bacia Hidrográfica), utilizando técnicas de recuperação florestal, cercamento, conservação de solo, controle de pragas, controle de fogo, entre outras, com duração de 30 meses.

A recuperação das nascentes beneficiará diretamente assentados da reforma agrária e agricultores familiares. Além do benefício ambiental, com a restauração do ecossistema e o sequestro de CO2, o projeto contribuirá com a geração de empregos e capacitação da mão-de-obra local, promoção de alternativas sustentáveis ao uso da terra e geração de renda para as famílias.

O viveiro do Instituto Ecológica localizado em Taquarussu será ampliado e modernizado, sempre com a capacitação da mão de obra local, para assim permitir a produção de 200 mil mudas nativas e também melhorar a estrutura de armazenamento de sementes e plântulas.

Benefícios

  • Aumento da qualidade e quantidade de água na bacia.
  • Redução da emissão de gases de efeito estufa.
  • Conservação do solo.
  • Restauração do habitat para a fauna local.
  • Geração de renda para a comunidade.
  • Disseminação de conhecimento.

Componentes

  • Capacitações.
  • Reflorestamento.
  • Conservação dos recursos hídricos.
  • Criação de viveiro de mudas.
  • Geração de empregos.
  • Sequestro de carbono.
Nascentes a Serem Reflorestadas
Densidade da Plantação (mudas/ha)
Pessoas a Serem Capacitadas