Plástico prejudica a reprodução da vida marítima - Instituto Ecológica

Plástico prejudica a reprodução da vida marítima

18/03/2019

Plástico e o Homo Sapiens continuam sua cruzada para prejudicar a vida dos animais.

Qualquer coisa em excesso faz mal. E plástico em excesso aparentemente faz muito mal.

Além do desconforto, sujeira e muitas vezes morte, o excesso de plástico nos oceanos acaba de criar mais um malefício para a vida marítima: esterilização.

De acordo com uma reportagem da “Royal Society” os coquetéis de poluição gerados pelo plástico nos oceanos libera resíduos que alteram os níveis endócrinos no organismo animal.

Com o sistema endócrino afetado, inúmeros hormônios têm seu funcionamento alterado. Uma das consequências mais extremas seria a reprodutiva. A alteração está fazendo com que alguns animais não consigam desenvolver direito o seu sistema reprodutivo.

Ainda considerados relativamente novos, os resíduos que afetam os endócrinos (ou “endocrine-disrupting-chemicals”) ainda se demonstram um mistério para a comunidade científica, sendo o total escopo de seus efeitos, tanto em animais quanto humanos, ainda desconhecidos.

 

Leia a matéria original: https://www.theguardian.com/environment/2019/feb/27/plastics-leading-to-reproductive-problems-for-wildlife